Notícia

Pesquisa revela que Pessoas Pessimistas Tendem a Viver Mais

Fonte: Toda Ela
05/03/2013
Pesquisa revela que Pessoas Pessimistas Tendem a Viver Mais Apesar de serem conhecidos por sempre verem o lado negativo da vida, talvez agora os pessimistas tenham um bom motivo para comemorar: um estudo recente divulgado no jornal The Daily Mail revelou que aqueles que sempre veem o copo meio vazio tendem a viver mais.
 

A pesquisa envolveu 40 mil voluntários e concluiu que as pessoas com poucas expectativas para o futuro levavam uma vida mais saudável, enquanto os participantes classificados como “otimistas em excesso” com relação ao futuro estavam associados a um maior risco de doenças e morte.

“Ser pessimista quanto ao futuro pode fazer com que as pessoas vivam mais cuidadosamente, tomando precauções de saúde e segurança”, explica Frieder R. Lang, autor do estudo.

A pesquisa trabalhou com dados coletados entre 1993 e 2003. Os participantes foram divididos em três grupos de acordo com a faixa etária: de 18 a 39 anos, de 40 a 64 anos e acima de 65 anos. Os voluntários tiveram que responder perguntas que procuravam avaliar a sua satisfação com a vida e suas projeções para os próximos cinco anos.

Depois desse período, os participantes foram entrevistados novamente e os níveis de satisfação foram comparados com as projeções. No grupo de pessoas mais velhas, 43% subestimou a satisfação que teriam no futuro, 25% fez a previsão correta e 32% superestimou. Os últimos, que acreditaram em um futuro melhor, tiveram um aumento de 9,5% no índice de doenças e registraram uma taxa de 10% de mortes.

Os mais velhos, mesmo se mostrando majoritariamente pessimistas, foram identificados como os mais realistas com relação ao futuro. Por outro lado, os jovens foram os que revelaram mais otimismo e superestimaram suas expectativas.

O estudo da Universidade Friedrich-Alexander de Nuremberg, na Alemanha, foi publicado no periódico American Psychological Association.